Seguidores

domingo, 28 de julho de 2013

BARBA RUIVA


HÁ MUITO TEMPO ATRÁS, REZA A LENDA,
NÃO HAVIA NOS SETE MARES DO MUNDO
PIRATA MAIS TEMIDO E CHEIO DE PRENDA
QUE O GRANDE BARBA RUIVA, PIRATA IMUNDO.
CADA EMBARCAÇÃO ATACADA, RASTRO DE TERROR
TESOUROS E VIDAS SUBTRAÍA MUITA PRATA E OURO
E NOS OLHOS DOS INIMIGOS BRILHAVA O HORROR
AO VÊ-LO CHEGAR COM SUAS BOTAS DE COURO.
NA VERDADE TUDO NÃO PASSA DE GRANDE LOROTA;
O GRANDE BARBA RUIVA DO PASSADO NÃO É NÃO.
ELE VIVE NO PRESENTE, E QUEM DUVIDA FAÇO A APOSTA.
POIS O BARBA RUIVA CONHEÇO MUITO BEM, GRANDE CORAÇÃO
NADA DE PIRATA E MAL, ESSA É A VERDADEIRA RESPOSTA
POIS ELE EU CONHEÇO BEM, É UM SIMPLES POETA MANDRIÃO...
(POETA LEANDRUS EM 21/07/2010)


sábado, 27 de julho de 2013

ADRIELE



QUANDO VOCÊ NASCEU, NÃO LIGAVA MUITO PRA CRIANÇAS,
MAS QUANDO O VISTO TÃO PEQUENO, TÃO FRÁGIL,
O AMOR E A PAZ TOMARAM CONTA DO MEU SER.
TODOS ESPERAVAM O PRIMEIRO SORRISO SEU,
E QUIS DEUS QUE SEU PRIMEIRO SORRISO FOSSE PARA MIM;
LEMBRO-ME COMO SE FOSSE HOJE A ALEGRIA QUE ME INVADIU,
VENDO VOCÊ BEBÊ SORRINDO E OLHANDO FIXAMENTE PARA
MIM.
FOI CRESCENDO E BRINCÁVAMOS E PASSEÁVAMOS JUNTOS
TODOS OS DIAS;
SEI QUE ERA E AINDA SOU SEU TIO PREFERIDO,
MAS SINTO-ME MAIS QUE SEU TIO, SEU IRÃO MAIS VELHO, SEU
AMIGO,
O PAI QUE NUNCA TEVE VOCÊ FOI A PRIMEIRA, E É ÚNICA.
AGORA OLHO PRA VOCÊ E VEJO QUE SE TORNOU MOÇA,
RESPONSÁVEL, MEIGA, E DE UM CORAÇÃO TÃO GRANDE;
UMA LINDA MOÇA QUE COMEÇA A CONHECER O MUNDO;
O MUNDO DOS ADULTOS, AS INCERTEZAS DA VIDA
E ME PREOCUPO, POR NÃO PODER PROTEGÊ-LA DE TUDO.
SURGE ENTÃO O MEDO DE PERDÊ-LA PARA O MUNDO,
MAS A VIDA SEGUE SEU CURSO E VOCÊ DEVE ACOMPANHAR
ISSO.
SEI QUE NÃO POSSO IMPEDIR ISSO, MAS TODA VEZ QUE SINTO
MEDO,
LEMBRO-ME DAQUELE BEBÊ PURO OLHANDO E SORRINDO PRA
MIM,
ENTÃO A PAZ VOLTA A REINAR EM MEU CORAÇÃO, EM MINHA
ALMA...
(ESCRITO POR LEANDRO SCHEFFLER PARA SUA SOBRINHA ADRIELE EM 09/10/2011)

A MAIS LINDA ROSA





VOCÊ APARECEU EM MINHA VIDA DO NADA,
ACHO QUE TRAZIDA PELOS VENTOS QUE SABIAM O QUE EU
BUSCAVA
VENTOS ESSES QUE TRAZEM SEU AROMA DOCE E SUAVE,
QUE ACARICIAM MEU ROSTO, MEUS CABELOS POR SUAS MÃOS.
TROUXERAM ESSA ROSA QUE CRAVOU SUAS RAÍZES EM MEU
PEITO
E QUE DALI PARECE QUE PERMANECERÃO PELA ETERNIDADE,
PERMITINDO QUE EM MEU CORAÇÃO FLORESÇA O NOBRE
SENTIMENTO DE AMOR,
SENTIMENTO ESSE QUE NUNCA ME FOI PERMITIDO SENTIR,
E MESMO QUE ÀS VEZES MURCHE MEU CORAÇÃO A NUTRE COM
CARINHO,
PARA QUE VIVA SEMPRE DE SI, PERMITINDO-LHE PULSAR.
SEUS ESPINHOS ÀS VEZES ARRANHAM, MAS DE LEVE,
NADA COMPARADO COM O DOCE E VIBRANTE AROMA DE AMOR
QUE TRAZ.
VOCÊ É A TERNURA EM SUA MAIS PERFEITA FORMA,
SENSÍVEL, MAS TÃO FORTE QUE SE TORNA UMA GUERREIRA,
ENFRENTANDO BATALHAS NÃO POR SI, MAS PELO PRÓXIMO.
É A MAIS BELA ROSA QUE PODIA CRESCER EM MEU CORAÇÃO
E ALI FAZER SUA MORADA, POIS AGORA JÁ É DONA DELE;
E APESAR DA DISTÂNCIA SEPARA VOCÊ, SEUS LÁBIOS,
AINDA ASSIM É NOS SEUS BRAÇOS QUE QUERO PARTILHAR ESSE
AMOR
SENTIMENTO QUE PELA PRIMEIRA VEZ ME FOI CONCEDIDO
PELOS DEUSES,
E QUE NÃO POR ACASO NO MOMENTO MAIS PROPÍCIO.
SEUS ESPINHOS ÀS VEZES ARRANHAM, MAS DE LEVE,
NADA COMPARADO COM O DOCE E VIBRANTE AROMA DE AMOR
QUE TRAZ.
VOCÊ É A TERNURA EM SUA MAIS PERFEITA FORMA,
SENSÍVEL, MAS TÃO FORTE QUE SE TORNA UMA GUERREIRA,
ENFRENTANDO BATALHAS NÃO POR SI, MAS PELO PRÓXIMO.
É A MAIS BELA ROSA QUE PODIA CRESCER EM MEU CORAÇÃO
E ALI FAZER SUA MORADA, POIS AGORA JÁ É DONA DELE;
E APESAR DA DISTÂNCIA SEPARA VOCÊ, SEUS LÁBIOS,
AINDA ASSIM É NOS SEUS BRAÇOS QUE QUERO PARTILHAR ESSE
AMOR
SENTIMENTO QUE PELA PRIMEIRA VEZ ME FOI CONCEDIDO
PELOS DEUSES,
E QUE NÃO POR ACASO NO MOMENTO MAIS PROPÍCIO.

(POETA LEANDRUS EM 08/10/2011)


POR ENTRE NOITES SOMBRIAS



ANDANDO POR ENTE RUAS SOMBRIAS
EM NOITES QUE CONGELAM DE FRIAS
EM BUSCA DO INEXPLICÁVEL, DO OCULTO
ENTRE A NEBLINA DA NOITE PASSA UM VULTO
E VOZES ESTRANHAS SE ESPALHAM PELAS RUAS INTEIRAS;
VOZES ASSUSTADORAS DE BRUXAS E FEITICEIRAS...
ANDO SEM RUMO ATRÁS DESTE MISTÉRIO
QUANDO PERCEBO QUE JÁ ME ADENTRO EM UM CEMITÉRIO
E AS VOZES TENEBROSAS PARECEM SÓ AUMENTAR
MEU CORAÇÃO DISPARA, COMEÇO A TREMER AO ME ASSUSTAR
COM A FIGURA QUE SURGE AO MEU LADO,
UMA FIGURA HORRIPILANTE DE TÃO DEFORMADO...
E AS VOZES CADA VEZ MAIS AUDÍVEIS
QUE NEM EM SONHOS OUVI VOZES TÃO TERRÍVEIS,
FUJO EM BUSCA DE UMA SAÍDA, OU DE UMA ENTRADA
E ME DEPARO COM A BRANCURA DE UMA OSSADA;
OS VENTOS DA MEIA NOITE SE TORNAM UIVANTES
EM LOUCOS E ASSUSTADORES INSTANTES...
E AO CAMINHAR EM BUSCA DE UMA SAÍDA
FITA-ME DE LONGE UMA ALMA PERDIDA,
TRAVAM-SE MINHAS PERNAS INTEIRAS
É A FACE ASSUSTADORA DE UMA CAVEIRA
E DEPOIS TE TANTO MEDO SENTIR
AGORA AO VER TAL CAVEIRA NÃO CONSIGO FUGIR...
EM VOLTA DELA SURGEM OUTRAS FIGURAS
JÁ NÃO SINTO MEU CORPO A ESTAS ALTURAS;
CAVEIRAS, ESPÍRITOS, FEITICEIRAS E DEMÔNIOS,
AI ME ENTREGO A PENSAMENTOS MEDONHOS
E AO ME CERCAREM EM CADA PASSADA
NÃO SEI O QUE SE PASSA NÃO ME LEMBRO DE MAIS NADA...
(13/08/1999)


PROCURA-SE ASSASSINO

QUEM SERÁ QUE ASSASSINOU O GOSTO POPULAR
PELAS DOCES, DURAS, ROMÂNTICAS POESIAS,
OS POETAS DO MUNDO É QUE NÃO FORAM, QUEM ENTÃO?
SERÁ QUE FOI A INVERSÃO DE VALORES DA SOCIEDADE;
O MAIS PROVÁVEL É QUE ESSE GOSTO POPULAR
TENHA SE TRANCADO EM UM ESCURO QUARTO,
OU COM TANTA FUTILIDADE NA TELEVISÃO E NA MÍDIA
ELE TENHA MESMO É MORRIDO DE ENFARTO...
( POETA LEANDRUS EM 23/10/2011)





PERDIDO EM PERDIÇÕES



AMAR-TE É CONFLUIR
SENTIMENTOS A CONSTRUIR
NOSSAS EMOÇÕES.
DOIS CORPOS, UM DESEJO
ENVOLVIDOS NO TRAQUEJO
DE NOSSOS CORAÇÕES.
PALAVRAS TÃO SENSÍVEIS
CRIANDO COISAS TANGÍVEIS
NA EBULIÇÃO DE SENSAÇÕES.
E O QUE É SEM SENTIDO
DEIXAMOS PERDIDO
EM NOSSAS PRÓPRIAS PERDIÇÕES...
( POETA LEANDRUS EM 04/11/2011)





TAYLLINE




DOCE SORRISO QUE VEJO QUANDO VOCÊ CHEGA
CONVIDANDO-ME PARA ASSISTIR DESENHOS,
E ENTÃO JUNTOS CADA UM ESCOLHE UM PERSONAGEM;
NA LIGA DA JUSTIÇA VOCÊ DIZ QUE É A MULHER MARAVILHA,
E PERGUNTA JÁ SABENDO: TIO, VOCÊ É O ARQUEIRO VERDE
NÊ?
E ASSIM PASSAMOS O TEMPO JUNTOS, BRINCANDO E
SONHANDO
E FOI DOS DESENHOS QUE NOS TIRAMOS NOSSOS APELIDOS;
EU TE CHAMO LEURRY E VOCÊ ME CHAMA DE RODNEY, O
ESQUILO.
É A MAIS JOVEM DE MINHAS PRINCESINHAS,
E POR SINAL, A QUE PASSO MAIS TEMPO JUNTO;
QUANDO CHEGA AQUI EM CASA, A PRIMEIRA PERGUNTA É
SEMPRE:
VÓ, CADE O TIO LIANDRO, ELE SAIU VÓ?
É ARTEIRA, MAS CARINHOSA E ESPERTA DEMAIS ATÉ.
QUANDO VÊ QUE NÃO ESTOU BEM, FICA TRISTE
É MUITO JOVEM, E AINDA NÃO ENTENDE MINHA DOENÇA,
MAS SE SENSIBILIZA, E TENTA ME ANIMAR.
QUANDO VEJO VOCÊ DORMINDO ENCOLIDINHA,
CHUPANDO SEUS DEDOS COMO EU FAZIA QUANDO CRIANÇA,
A EMOÇÃO ME TOMA CONTA, PENSO EM SEU FUTURO
E DESEJO DO FUNDO DE MEU CORAÇÃO QUE SUA VIDA, SEU
FUTURO,
QUE SUA DOCE E FELIZ INFÂNCIA SEJA MARAVILHOSA;
QUE NÃO SEJA MARCADA POR COISAS RUINS COMO A MINHA
FOI,
MAS SEI QUE NÃO SERÁ, POIS EXISTE UM EXERCITO A TE
PROTEGER.
AMO-TE TANTO QUE É MINHA PRINCESINHA DE OURO,
NÃO PORQUE SEJA MELHOR QUE AS OUTRAS, MAS ÚNICA E
AMADA COMO ELAS.
SEM VOCÊ, MINHA VIDA TERIA AINDA MENOS SENTIDO,
POIS ME TOCA COM SUA ESPERTEZA, SEU CARINHO
VOCÊ É UM MUNDO DE ALEGRIA E AMOR SE EXPANDINDO...
(ESCRITO POR LEANDRO SCHEFFLER EM 06/10/2011, EM)

HOMENAGEM A SUA SOBRINHA TAYLLINE)

domingo, 14 de julho de 2013

SEM VOCÊ



Seria possível viver sem você?

Do que valeria respirar sem sentir seu cheirinho de rosas;

Sem sentir seu perfume em nosso ninho de amor.

Como seriam minhas noites sem você?

Noites sombrias com suas garras de aço

Partindo-me em mil pedaços

E eu sem poder me defender.

Sem você, eu não seria poeta;

Não teria prazer na vida,

Meu coração se tornaria vazio

E minha alma seria partida.

(POETA LEANDRUS PARA ADILAINE SCHEFFLER)




sábado, 6 de julho de 2013

FLOR DO CERRADO




Seu perfume suave espalhado no ar
Penetra em minhas narinas e me satisfaz,
E nas cores escolhidas a dedo pelo criador
Grito ao mundo enaltecido:
És meu amor, és minha flor.

Toca com teu sorriso minha alma
Fazendo meu coração arder no fogo da paixão,
E no calor de seus braços eu me aqueço
Nas noites frias de inverno,
Quando te amo com apreço.

Nossos desejos tomam forma
E nosso amor caminha em direção ao infinito
A cada gesto de carinho deflagrado
Ao qual sinto o mais puro sentimento
Exalando de minha bela flor do cerrado.

Amor assim parece até fantasia,
Mas é real, é como é,
Se misturando em minha poesia...

(POETA LEANDRUS DEDICADO A ADILAINE SCHEFFLER)


AGONIA


Entre uma lua e outra
A solidão persiste a lhe devorar,
Com a tristeza estampada em seu olhar,
E é assim que lhe correm os dias.
A noite gélida teima em não passar
Trazendo lembranças quebradiças
De um tempo que faz tempo passou.
Lágrimas queimam seu rosto
Como lava escorrendo de um vulcão,
E não há nada a ser feito,
A não ser disfarçar a dor no peito,
Que lhe devora noite e dia
E cantar a canção da agonia
Como um doce e triste urutau...

( Poeta Leandrus em 06/07/2013)